ROGÉRIO DUARTE

Intelectual e multiartista baiano, Rogério Duarte é artista gráfico, músico, compositor, poeta, tradutor e professor. Nascido em 1939 em Ubaíra, no início dos anos 60 ele se mudou para o Rio, onde cursou arte industrial, tendo sido aluno de Max Bense. Autor dos cartazes de dois filmes de Glauber Rocha, "Deus e o diabo na terra do sol" e "Idade da terra", tambêm criou, deste último, a trilha  sonora. Entre os vários artistas para os quais fez capas de discos, contam-se Gilberto Gil, Caetano Veloso, João Gilberto, Jorge Ben e Gal Costa.

Rogério Duarte foi um dos mentores intelectuais do Tropicalismo, mantendo estreita relação tanto com o lado poético-musical (Caetano, Gil, Torquato etc.) do movimento quanto com seu lado plástico (Hélio Oiticica). Nessa fase compôs músicas com Caetano e com Gil. Esquerdista, acabou sendo preso e torturado.

Datam do final dos anos 60 suas primeiras incursões pela religiosidade oriental. Quase uma década depois, aderiu ao hinduísmo. Após longo período num ostracismo voluntário, prepara para fins de 1997 sua reentré cultural, lançando pela editora Companhia das Letras "Canção do divino mestre", tradução poética, do sânscrito, do "Bhagavad gita". O livro virá acompanhado de um CD com canções feitas a partir de trechos do poema e interpretadas por nomes da MPB.

Leia a entrevista que Gilberto Gil fez a Rogério

VOLTAR